Wanderlei Silva vs UFC? Quem tem razão?

wanderley silva

Para quem não sabe o lutador Wanderlei Silva foi demitido do UFC no dia 30 de maio desse ano e desde então está impedido, por cláusulas contratuais, de lutar por outras organizações. 

A demissão se deu pelo fato de o atleta ter sido banido pela Comissão Atlética de Nevada (NSAC) em setembro de 2014 por ele ter fugido de um exame surpresa de antidoping. 

Lenda do extinto torneio japonês Pride o atleta brasileiro tenta mobilizar campanhas nas redes sociais para que o UFC rescinda o contrato com ele de forma que, assim, possa lutar novamente. 

Embora se desconheça os detalhes do contrato que assinou com a organização de Danna White, Wanderlei diz que para a rescisão acontecer ele deve desembolsar nada menos que US$ 1 milhão, valor que obviamente ele não está disposto (ou não tem condições) de pagar. 

Em uma tentativa de reverter a situação, Wanderlei entrou com uma ação na justiça comum dos EUA para mudar a decisão da NSAC de tê-lo banido do esporte. A audiência acontecerá no dia 11 de maio.

Sou fã do Wanderlei Silva como atleta, que protagonizou combates memoráveis, como contra Rampage Jackson, entre diversos outros, e seus feitos dentro do MMA são incontestáveis. 

Porém, diante da atitude de fugir de um exame antidoping (o que me faz crer que o exame apontaria o uso de alguma substância ilícita), só posso lamentar e concordar com a pena que lhe foi imposta. 

Concordo que a situação dele com o UFC, que o impede de trabalhar, é triste, mas não podemos nos esquecer que se um contrato foi assinado ele deve ser cumprido, afinal negócios são negócios, e todos sabem que Danna White, assim como os irmãos Fertita, dificilmente abrirão mão desse US$ 1 milhão. 

 Mande e-mail para o colunista: oscarmendes@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta