Você confiaria nos planos de um desconhecido, logo de cara ?

Boa Noite Galera, hoje iremos falar sobre: O filme “Confia em Mim”  produção “Bruzuca” !

 

Cinerama1

 

 

“Atenção a todos, desliguem os celulares, nossa Sessão já vai começar…”

 

Quando se fala em Mateus Solano, logo vem a figura iluminada e colorida de seu último vilão nas novelas, o marcante “Félix”, mas Solano antes mesmo de estourar com o personagem de “Amor á Vida” deu vida a Caio, um charmoso e misterioso homem que seduz uma pobre chefe de cozinha, que dá um duro danado no trabalho e sonha em ter seu próprio restaurante, É onde conhece o galante Caio, e os dois passam a ter uma relação, até que ele consiga dar um golpe na moça. O Filme, me surpreendeu em vários aspectos, um deles foi a sala lotada, penso eu se este filme tivesse sido exibido em um outro mês, longe de estréias como “Capitão América” e “Noé” poderia ter se saído muito melhor, porém o público deste filme, era um pessoal acima dos 25 anos ( Eu tenho 20, mas estava curioso para ver o filme ) .

 

Mari e sua amiga, que rouba a cena.

Mari e sua amiga, que rouba a cena.

 

O Filme é um suspense, claro, não tente comparar com suspenses estrangeiros, pois é falho, o filme nacional peca em alguns quesitos, o que mais me incomodou foi a trilha sonora fraquíssima, as cenas de tensão, sequer tem alguma música que nos faça embalar na trama e sentir um pouco da angustia retratada ali no cinema, não sei se foi uma proposta do diretor, mas não surtiu efeito, tanto que nessas cenas, a reação do público era dar risada, talvez, porque a protagonista “Mari” interpretada por Fernanda Machado, é um pouco “desastrada” em lhe dar com as situações, sobre a atuações, Fernanda e Mateus foram muito bem, Mateus ainda, é claro estava um pouco “Félix” em alguns momentos, mas, não tirou o brilho do filme, Fernanda D’Umbra, que interpreta a amiga de Mari, Teresa, tem cenas ótimas, algumas engraçadas, e o diálogo funciona muito bem. O Roteiro do filme, daria uma novela, ou uma trama mais intensa, mas não houve um aprofundamento no tema, algumas cenas, principalmente as de tensão, fica com um gosto de “quero mais”, um ponto positivo, foi não ser um filme “monótono” apesar de não haver cenas de ação, a história tem movimento, tanto no núcleo do restaurante, tanto no núcleo de investigação, que envolve a Policia, e alguém de lá que fica sensibilizado com o drama vivido por Mari, e passa ajuda-lá.

Mateus Solano, e Fernanda Machado, aqui Solano vivendo novamente.

Mateus Solano, e Fernanda Machado, aqui Solano vivendo novamente um vilão.

 

 

O Filme conta com muitos personagens, e apesar de alguns serem mais relevantes que os outros, todos tem seus momentos de importância na história, fica algo legal de se ver, em uma hora e meia o longa cumpre sua proposta e confesso que fui ver o filme com uma expectativa baixa, e me surpreendi, gostei bastante, e começo a acreditar que o Brasil deveria sim investir mais em filmes desse gênero, melhorando no aspecto de trilha sonora, como falei anteriormente, porque não adianta um bom roteiro, um bom elenco, se não houver um envolvimento ainda maior, dos telespectadores.

 

Uma novidade aqui na coluna, estaremos implantando o sistema de “Estrelinhas” de 0 a 5

3 Estrelas

 

E Semana que vem galerinha, estaremos entrando no universo cinematográfico do Espetacular Homem Aranha, fiquem Ligados ! e Até Semana que vem.

“Cinerama”, toda Quinta, ás 21:00 – No BDI

Mande seu e-mail para Guilherme Alves : guilhermealves@bastidoresdainformacao.com.br