Usina fotovoltaica gera economia de 90% em Hotel Fazenda

Usina pode ser solução para economia.
Usina pode ser solução para economia.

Com um investimento de mais de R$ 500 mil o hotel passa a contar com tecnologia fotovoltaica, a partir da irradiação solar, para reduzir a emissão de 4 toneladas/ano de CO2 no meio ambiente e produzir 4 mil KMz/mês.

Inaugurado em outubro de 2013, o Spaventura tornou-se o primeiro hotel fazenda da América Latina a utilizar uma nova tecnologia de geração de energia limpa, com a inauguração da própria usina fotovoltaica, o que significa uma economia de 90%.Só não chega a 100% em função dos impostos cobrados pela administradora, que devem ser pagos independente de quem produz a energia.

“A previsão inicial era uma produção de 4 mil Kw, mas com o calor registrado nos meses anteriores, a produção superou a expectativa, gerando créditos que serão utilizados nos meses de pouco sol” comemora o responsável pela ideia, o biólogo Alexandre Haberkon.

Localizado em uma área de 130 alqueires, sendo 60% de mata Atlântica, na estância turística de Ibiúna (70 km da Capital), esse é o maior projeto privado do Estado de São Paulo, que elem de produzir energia suficiente para reduzir os custos com as contas de luz, contribuir de maneira efetiva para a redução de CO2 no meio ambiente.

A construção da usina, que teve um investimento de mais de R$ 500 mil, para a instalação de 160 placas, atende o conceito de sustentabilidade total que o empreendimento oferece. “Os benefícios são principalmente ambientais. Com a usina fotovoltaica estamos lançando na rede energia limpa. Isto significa redução da demanda que normalmente exige o uso de fontes hidrelétricas localizadas a grandes distancias”, explica Patricia Haberkorn, diretora executiva e uma das proprietárias do Spaventura.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta