Um golpe de Estado do STF no Senado

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A determinação de prisão do senador Delcídio Amaral foi na verdade um golpe de estado do STF no Senado.
Delcídio não poderia ser preso pela Constituição que determina que prisão de senador no cargo só pode acontecer com prisão em flagrante de crime inafiançável.
A prisão 6 dias depois jamais foi flagrante e o crime determinado de organização criminosa não é inafiançável.
Não importa que Delcídio tenha cometido ou estivesse cometendo crime continuado.
Constituição é pra ser respeitada.
Quando o STF que é guardião da Constituição não a respeita então temos um golpe de estado sem tropa.
Aliás até houve a tropa quando um ministro do STF mandou a Polícia Federal invadir o Senado e determinar voto em aberto.
Vou mais longe.
O senador que pediu intervenção do STF na votação não tem estofo pra ser senador mas sim subalterno do STF.
Não defendo Delcídio em hipótese alguma.
Delcídio é pau mandado de Lula.
Delcídio nem tem autonomia de atitude.
Faz o que faz pra defender Dilma e Lula.
O advogado de Delcídio foi quem retirou o nome de Dilma da lista de testemunhas de Cerveró.
Ali não tem ninguém bonzinho.
Mas o Senado da República tem que ser respeitado, mesmo que dentro existam bandidos.
Golpe por golpe, o militar ao menos teria resolvido tudo.
Mas o Brasil não tem militares do porte de 64.
E tivemos um golpe de estado feito pelo STF.
O povo que comemora a prisão de Delcídio ignora a defesa dos direitos da Constituição.
Mesmo que a Constituição seja uma merda, é a Constituição a ser respeitada.
Quando não se respeita a Constituição não se respeita a democracia.
Quando o poder judiciário invade o poder legislativo é o povo que perde.
Lá no poder legislativo tem todo pessoal eleito pelo povo.
Mesmo que existam bandidos, foram eleitos pelo povo e pra saírem de lá, ou que sejam cassados ou que não se elejam mais.
Todos ouviram a fita em que Delcídio arma seu jogo e tenta corromper o jogo da Justiça com seu dinheiro.
Não se precisaria quebrar a Constituição pra punir Delcídio.
Ele solto e respeitando a Constituição já seria a punição porque ele não poderia moralmente andar na rua e nem ir ao Senado falar nada.
Fica minha dúvida se no caso da fita gravada, se não houvesse se falado nome de ministros do STF, se eles teriam tido a mesma atitude que tiveram.

 

Deixe uma resposta