UFC libera Wanderlei Silva

Wanderlei Silva
Fonte: Reprodução

Finalmente a novela chegou ao final.

Wanderlei Silva não é mais contratado do UFC.

Nesta quinta-feira, o Ultimate Fighting Championship enfim dispensou o brasileiro Wanderlei Silva de seu contrato.

Ross Goodman, advogado do atleta, confirmou a informação ao “MMAFighting” e sendo assim o lutador está livre para negociar acordos promocionais, como aconteceu em 2014 quando tentou fechar com o Bellator, mas foi impedido pelo UFC.

Goodman também garantiu que a ação judicial de difamação movida pela Zuffa, empresa dona do UFC, foi liquidada, mas os detalhes são confidenciais.

“É um bom dia para Wanderlei. Conseguimos liquidar sua ação judicial e, mais importante ainda, conseguimos liberá-lo do UFC. Agora ele está livre para fazer o que quiser”, afirmou o advogado, que completou “Isso permite ao Wanderlei fazer o que quiser da vida. Se o Bellator quiser o contratar para um acordo promocional, ele pode ir lá e promover diferentes eventos, coisas do tipo. Antes, por estar sob contrato com a Zuffa, ele não podia fazer nada”.

Wanderlei até o momento está banido pela Comissão Atlética de Nevada sob a acusação de ter fugido de um exame antidoping surpresa, mas participará de uma nova audiência em fevereiro e a situação pode se reverter.

Devido a esse banimento o lutador está impedido de competir em território americano, mas pode lutar em outros eventos, como o Rizin Fighting Federation, evento japonês organizado por Nobuyuki Sakakibara, dono do PRIDE.

Aliás, foi no PRIDE que Wanderlei viveu a melhor parte da sua carreira e fez história no esporte.

Seria o retorno do “Cachorro-Louco”?

 

@oscarmendesf / Site oficial do autor

Mande e-mail para o colunista: oscarmendes@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta