Uendel minimiza reforços de rivais e confia no elenco do Corinthians

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O lateral esquerdo Uendel mostrou confiança no elenco do Corinthians para o Campeonato Brasileiro. Mesmo sem nenhuma contratação e com os adversários apresentando diversas novidades para o torneio, o defensor acredita que o elenco da equipe já era equilibrado o bastante antes do janela de transferências para jogadores vindos do exterior.

“É difícil falar dos outros. Acho que cada um traz de acordo com sua carência. O São Paulo, por exemplo perdeu o Ganso, perdeu Calleri. O Inter trouxe o Nico López não tinha um centroavante, tinha mais jogador de beirada. Mas a gente tem um grupo equilibrado, Pato e André de centroavante, Giovanni e Guilherme no meio, Elias e Cristian de volantes. Estamos bem servidos já”, avaliou o defensor.

“Difícil falar que vai fazer falta lá na frente porque vejo o elenco bem equilibrado hoje. Tem que trazer uma peça que realmente esteja precisando. Torcer para não ter muitas lesões, passamos um período muito difícil e fomos bem, agora que esses jogadores estão voltando. O grupo está ainda mais forte”, comentou.

Segundo Uendel, a diretoria alvinegra se destaca por não fazer aquisições apenas para agradar torcida e imprensa, principalmente pelo planejamento adotado nos últimos anos.

“Ninguém chega e fala: “Ah, vamos aproveitar que esse cara está no mercado e vamos trazer” ou para dar uma resposta para a torcida. Inflacionar o caixa, ficar acima do que dá para pagar só para impressionar torcida e imprensa, tirar o do diretor da reta. Aqui não tem”, observou o jogador.

“Toda contratação é criteriosa. Se precisa, vai atrás. Se não precisa, não vai. A gente entende também quando vê outras equipes contratando, mas tem que olhar para o nosso elenco e dar força para quem está aqui”, ordenou o atleta, mirando alguns ídolos recentes para justificar seu pensamento.

“O mais importante é daqui para frente, o que ele vai construir com a camisa do Corinthians. Tem inúmeros exemplos disso. Paulinho, enfim, vários. Muitos que chegaram aqui sem um grande nome e que fizeram grandes coisas no clube. Os próprios atletas que ganharam ano passado foram contestados, como Jadson, Renato Augusto e Vágner Love. O mais importante não é como começa, mas, sim, como termina. Se terminar campeão, vai ser reverenciado”, encerrou.

O Timão volta à campo no próximo sábado às 16h (horário de Brasília) para duelo diante do Figueirense na Arena Corinthians, jogo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.