• Home »
  • Destaque »
  • “Trabalhei cinco meses de graça para a Rede TV!”; Leia a entrevista com o humorista Marco Bianchi

“Trabalhei cinco meses de graça para a Rede TV!”; Leia a entrevista com o humorista Marco Bianchi

O Bastidores da Informação realizou uma entrevista descontraída com o humorista Marcos Binachi, digo, Marco Bianchi, ex-Band e MTV, o sujeito que marcou época quando apresentava o “RockGol da MTV” junto de Paulo Bonfá foi direto nos seus comentários, falou sobre os “Sobrinhos do Ataíde“, sua frustração de ter saído da Band, sobre a amizade com Paulo Bonfá, e claro, sobre o episódio recente com a RedeTV!, em que Bianchi apresentaria um programa esportivo na emissora e o projeto foi engavetado. Marco falou ao seu modo, como sempre se comunicou, usando seu linguajar “raro”, claro que quem o conhece, entende perfeitamente o que o rapaz quer dizer em suas dissertações. Particularmente, é uma honra, tendo em vista que sou fã declarado de Marco Bianchi e há muito tempo tentava contato com ele, apreciem uma boa conversa abaixo:

Você começou a carreira na Rádio USP, ainda como universitário. Como era seu trabalho? Já existia um projeto voltado ao humor?

– Lancei a “rádio alegre” na rádio USP em 91, a partir de um trabalho para a faculdade de Rádio e TV, foi minha primeira experiência redigindo humor e eu logo vi que aquele era meu ramo. Nos 4 anos de rádio USP, criei todos os personagens que depois ficariam conhecidos e fariam sucesso na 89 fm, a rádio rock.  

Mamamamas, posteriormente, você foi para a 89 FM, onde criou o “Sobrinhos do Ataide” junto de Paulo Bonfá e do Felipe Xavier, como foi o retorno do público? Sente saudade desse tempo?

– Isso foi em 95 e o retorno do público foi sensacional. Notei isso quando estava com uma namorada da época em um barzinho e ouvi diversas pessoas na mesa ao lado comentando o programa e elogiando os personagens. Foi muito emocionante para mim, principalmente porque ninguém me conhecia e eu ouvi o papo por acaso!  

Felipe Xavier, Paulo Bonfá e Marco Bianchi apresentavam os “Sobrinhos do Ataide”, programa marcou época na 89 FM.

No fim da década de 1990, esse mesmo trio foi para a Bandeirantes, vocês fizeram o “Bola Fora”, houve o mesmo sucesso do “Sobrinhos” em âmbito nacional, quiçá mundial, meu rebento?

– Não, meu bebê de colo… o bola fora (97) fez sucesso, mas durou pouco porque meus ex-sócios quiseram deixar a band. Fui voto vencido. Queria ficar, “excrusive” porque em 98 teríamos um programa próprio no estilo do “rockgol” em que eu seria o âncora. Até hoje pago o preço dessa decisão desastrosa, tomada em prol de interesses alheios à minha vontade. 

Vosmecê pode perceber que as perguntas estão feitas no mesmo estilo que o senhor costuma se referir aos convidados, COMPREENDIDO? És famoso também pelos bordões irreverentes e por sua voz “suave e aveludada”, qual deles é mais lembrado pelo público?

– Na rua, as pessoas me chamam pelos bordões, mamamamamamas… o senhor não tem envergadura moral para tecer esta indagação alicerçada em pilares sólidos, compreende?! onde o senhor estava em 1964?! vossa senhoria não encontra guarida no mundo fático! a voz suave e aveludada só faz sucesso em Campinas e Pelotas…

O auge da sua carreira foi no RockGol, concorda? Foram sete anos cobrindo o futebol com muito humor. Considera uma revolução nas mesas redondas do país? Como é sua relação com o Paulo Bonfá hoje? Em sua opinião, qual o motivo do programa ter acabado?

– Ratifico e não retifico. O programa acabou, que eu saiba, porque a abril cansou da MTV brasil e decidiu economizar nossos salários astronômicos rs! Na verdade, sempre tivemos patrocinador e demos lucro… Minha relação com o Paulo é cordial, porém distante. Nunca o vejo, embora ainda sejamos amigos. Não sinto saudades da bichona. 

Novamente, Paulo Bonfá e Marco Bianchi, no “RockGol”, da MTV.

E a Cabofriense, Marco (Time no qual sabemos de sua simpatia)? Ainda acredita no projeto Libertadores  2150? Sabemos que na ausência do time carioca, você também tem certa simpatia pelo Palmeiras (assim como eu, torcedor fanático na verdade) Qual sua expectativa para a fase do “Clube de Campo Palmeiras”?

– Estou otimista com o parmêra, pois o novo presidente tem menos de 250 anos e mente arejada. A nova arena será um marco na história do clube e dará início a uma nova fase gloriosa. Já a Cabofriense me preocupa… pela situação atual, o projeto Libertadores 2150 será transformado no projeto Série C 2155.  

Marco Bianchi com a camisa do Palmeiras.

Recentemente, você esteve muito próximo de apresentar um programa na Rede TV! No seu Facebook (leia na íntegra o texto de Bianchi), claro que à seu modo, demonstrou certa chateação com o Senhor Alberto Rede TV (Amilcare) O que houve de fato para o projeto ser abandonado? Pensou em prestar queixa na ADEBRA (Advogados do Brasil)?

– Houve que passei 5 meses trabalhando de graça para empresários que não entendem nada de televisão e nem respeitam os profissionais do ramo. Meu salário estava acertado 4 meses antes de eu anunciar o fim melancólico do processo. Só não fui à adebra porque não quero dinheiro dessa gente, ainda mais sabendo que a fila de credores deles vai de Osasco à Vladivostok! 

E o Descontrole Remoto? Teve até trilha do André Abujamra, existe possibilidade da ideia galgar andares mais altos? Quais seus projetos para o futuro?

– É um projeto bom, pronto e disponível. O abujamra é brother e fez a trilha “d grátis”! se nenhum canal até hoje se interessou, devo deduzir que é por falta de ousadia. E meus planos para o futuro incluem desenvolver humorísticos na televisão e, quem sabe, comédias no cinema. 

descontrole remoto marco bianchi

“Descontrole remoto” é um projeto de Bianchi, o programa satiriza “clichês” da TV brasileira.

Marco, em nome do Bastidores da Informação, agradeço a atenção “dispensada” e a prontidão de vossa senhoria. Deixe suas considerações finais e seus contatos, redes sociais e afins. Um efusivo abraço, Lucas Canosa.

– Foi um prazer, cara! Quando precisar da minha pessoa, basta escrever. Boa sorte no trabalho e tudo de bom!

 O prazer é nosso, Marco! 

@LucasCanosa