Toque de Aguero em árbitra revolta mulheres

Foto: Reprodução

A partida vencida por 1 x 0 do Manchester City sobre o Arsenal, no sábado (17), válida pelo Campeonato Inglês, repercute na imprensa, mas não pelo resultado. Um toque do atacante Aguero sobre o ombro da árbitra assistente, Sian Massey-Ellis, ao reclamar de um lateral, tem sido encarado como “inaceitável” por mulheres nas redes sociais.

A membro da comissão técnica norte-americana, Jimena Panduro, publicou a cena e protestou contra o jogador argentino.

“Humilhante, desrespeitoso e paternalista. Parte de trás do pescoço, parte inferior das costas. Toques indesejados comuns. Ambos pretendem fazer você se sentir pequeno e vulnerável quando se trata de um estranho. Odeio tanto isso”, escreveu. O post na rede social ganhou apoio de inúmeras outras profissionais ligadas ou não ao futebol.

O técnico Pep Guardiola foi perguntado sobre a atitude de Aguero.

“Qual é, Sergio (Aguero) é a pessoa mais legal que já conheci na vida. Não podemos discutir isso. Procure problemas em outras situações, não nesta”, minimizou o treinador.

Depois da repercussão, a cena foi lamentada por muitos e defendida como algo corriqueiro no futebol por outros -, a Premier League se pronunciou, mas sem tomar partido ou aplicar punição ao jogador. 

“The Professional Game Match Officials (PGMO) tomará uma posição mais forte e tomará medidas em relação à conduta inaceitável dos participantes. Isso se concentrará no comportamento em relação aos árbitros, com o objetivo de reduzir a conduta desrespeitosa, como desafiar decisões agressivamente ou correr à distância para enfrentar um árbitro”, diz o comunicado.

Deixe uma resposta