Tite dá bronca no Milton Neves no “Terceiro Tempo”

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O técnico Tite não gostou das declarações do apresentador Milton Neves sobre um “apito amigo” para o Corinthians depois que o árbitro Leandro Vuaden não marcou pênalti a favor do São Paulo, no clássico da semana passada, e Luiz Flávio de Oliveira apontou penalidade para a equipe alvinegra contra o Sport, na quarta-feira.

Neste domingo, ao vivo direto do vestiário corintiano após a vitória por 2 a 1 sobre o Avaí, Tite demonstrou seu descontentamento com comentários do apresentador, apesar do alto nível que mantiveram o tempo todo, sem se exaltarem.

“Fiquei muito chateado contigo, Milton. Tem erros que são a favor e outros que são contra, mas apito amigo não tem”, afirmou o treinador, durante participação no programa “Terceiro Tempo”, da Band.

“Quarta não foi pênalti para o Corinthians e ontem meu Santos teve um pênalti que não foi. Na quinta, o Atlético-MG foi prejudicado contra o Grêmio. Erros acontecem. Mas historicamente, o time mais ajudado do mundo é o Corinthians em primeiro lugar, e em segundo o Flamengo”, justificou Milton Neves.

De acordo com Tite, o Corinthians sofre por causa do Campeonato Brasileiro de 2005, quando 11 partidas foram repetidas devido ao escândalo de manipulação de resultado, que ficou conhecido como “Máfia do Apito”. Depois da realização dos novos jogos, o time alvinegro acabou assumindo a liderança e terminou como campeão.

“O Corinthians paga por 2005 até hoje. Temos que ter cuidado, senão fica essa relação de complô. Têm profissionais trabalhando. Temos que padronizar as interpretações”, continuou Tite. “Contra o Santos (a bola bateu na mão de Daniel Guedes depois do cruzamento de Uendel) foi pênalti? E o lance do Gil que foi expulso contra o São Paulo (no Campeonato Paulista)?”, questionou o treinador.

“Não, a arbitragem ajudou o Santos (no último sábado, contra o Atlético-PR). Inventaram um pênalti que foi uma vergonha”, rebateu Milton Neves, que admitiu equívoco com o “apito amigo”. “Você tem razão, foi um erro de arbitragem contra o Corinthians”, concluiu.

Deixe uma resposta