Tiago Nunes reclama da arbitragem e admite que Corinthians precisa melhorar ofensivamente

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O técnico do Corinthians, Tiago Nunes, fez diversas críticas à atuação do árbitro Bruno Arleu de Araújo no empate por 0 a 0 com o Grêmio, neste sábado, em Porto Alegre. O comandante foi expulso no segundo tempo e terá de cumprir suspensão na próxima rodada.

Para Tiago Nunes, faltou critério ao juiz ao marcar pênalti em Diego Souza, no segundo tempo, mas ignorar lance parecido envolvendo Kannemann e Jô no primeiro tempo.

– Na minha avaliação, a arbitragem se equivocou. Se equivocou duas vezes, porque se ele adotou um critério para a marcação do pênalti do Michel, que, segundo ele, tocou no atleta do Grêmio na disputa da bola. Não foi de maneira intencional. O mesmo critério deveria ter sido adotado no lance do Kannemann com o Jô. Foi uma disputa de bola, não teve intenção, mas o Kannemann também toca no Jô e desequilibra ele na hora que ele ia finalizar a jogada. Se foi pênalti para um lado, deveria ter sido pênalti para o outro – opinou o treinador, que ainda prosseguiu:

– Além disso, o Kannemann já tinha amarelo, fez duas faltas para cartão amarelo também e não foi expulso. A reclamação nossa foi nesse sentido. E depois, já perturbado dentro do campo, acabou ouvindo algum fantasma xingar ele. O pessoal xingou ele do banco e acabou sobrando para mim. Instável, acabou se complicando num jogo que estava muito tranquilo porque as duas equipes tentaram jogar futebol.

Tiago Nunes também admitiu que o Corinthians precisa evoluir ofensivamente:

– A gente tem que ter a reflexão do que é ser ofensivo. Se pegar a referência de posse de bola, tivemos a posse de bola igual à do Grêmio. Tivemos praticamente 50% x 50% o jogo todo. O que nos faltou é maior aproveitamento na parte ofensiva, na chegada na última parte do campo, os laterais chegarem um pouco mais, daqui a pouco encaixar um atacante nessa equipe, a gente precisa encaixar um atacante de velocidade, um jogador de profundidade para se aproximar mais do Jô. São questões que a gente precisa evoluir como equipe, mas que fazem parte natural de um processo de construção da equipe que não tinha essa característica de jogo – comentou.

O Corinthians volta a campo na próxima quarta-feira, diante do Coritiba, às 21h30, em Itaquera, pela quarta rodada do Brasileirão.

Deixe uma resposta