Tailândia combate a imigração ilegal e mais de 180 mil cambojanos deixam o país

Cambojanos são vistos após cruzarem a fronteira entre Tailândia e Camboja nesta terça-feira (17). Mais de 180 mil deixaram a Tailândia após anúncio do Exército de restrição aos imigrantes ilegais (Foto: Tang Chhin Sothy/AFP)
Cambojanos são vistos após cruzarem a fronteira entre Tailândia e Camboja nesta terça-feira (17). Mais de 180 mil deixaram a Tailândia após anúncio do Exército de restrição aos imigrantes ilegais (Foto: Tang Chhin Sothy/AFP)

Após o anúncio do novo regime militar de que a Tailândia combaterá a imigração ilegal por considerá-la uma ameaça, cerca de 180 mil cambojanos abandonaram o país nos últimos dias.

A saída em massa de trabalhadores que ajudam a manter as indústrias tailandesas mais importantes, como a agricultura, ocorreu após o anúncio da junta militar de que os trabalhadores estrangeiros em situação irregular serão detidos e deportados: “O número de cambojanos que retornam da Tailândia a Poipet chegou nesta manhã a mais de 157 mil em pouco mais de uma semana”, disse Kor Sam Saroeut, governador da província norte-ocidental. Outras 20 mil cruzaram a fronteira por O’Smach, 250 km a nordeste de Poipet, segundo o governador e um policial cambojano.

No passado, as autoridades tailandesas fizeram vista grossa com a imigração ilegal, já que precisavam de mão de obra para suprir o crescimento da economia. Mas agora a Tailândia está em risco de entrar em crise econômica depois caiu 2,1% no primeiro trimestre de 2014.

Deixe uma resposta