Superlua é analisada por especialistas e estudantes no TO

Fenômeno foi analisado por estudantes e especialistas em Gurupi (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Fenômeno foi analisado por estudantes em Gurupi (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A cada quatorze meses a superlua a acontece. Isso ocorre por causa do alinhamento entre o Sol, a Terra e a Lua, é um fenômemo que deixa o satélite natural mais próximo da Terra resultando em um lindo espetáculo.

No último domingo (10), o fenômeno aconteceu e pôde ser acompanhado em vários lugares do país. No Tocantins a superlua que deixa o satélite natural da Terra até 14% maior e mais brilhante do que o habitual foi observada de perto por especialistas e estudantes em Gurupi, região sul do estado de Tocantis.

A estudante de física Sabrina Aparecida explica um pouco sobre a superlua. “Devido ao fato de a trajetória da lua ser elíptica e não circular existem momentos que ela fica mais próxima da terra e mais distante. Então a superlua é o momento que ela passa mais próxima da terra e aí é quando a gente consegue viasualizar ela com tamanho diferente do normal”, afirma.

Deixe uma resposta