STJ mantém afastamento de Witzel no Rio

Foto: Divulgação

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por 14 votos a 1, manter o afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), do cargo que ocupa. A votação, que durou cinco horas, aconteceu na tarde desta quarta-feira, 2/9.

Benedito Gonçalves, Francisco Falcão, Nancy Andrighi, Laurita Vaz, Maria Thereza Assis de Moura, Og Fernandes, Luís Felipe Salomão, Mauro Campbell, Raul Araújo, Isabel Gallotti, Antonio Carlos Ferreira, Marco Buzzi, Sérgio Kukina e o presidente do STJ, Humberto Martins, defenderam o afastamento de Witzel. Kukina, inclusive, defendeu a prisão do governador.

Napoleão Nunes foi o único a votar a favor de Witzel, que deve ficar afastado por 180 dias, conforme determinação. O governador foi acusado de obter vantagens em compras fraudadas durante a pandemia do coronavírus.

Deixe uma resposta