SP mantém retorno das aulas em setembro

(Foto: Reprodução Internet)

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira, 17/7, o governador João Doria afirmou que, por enquanto, está mantida a previsão de 8 de setembro para retorno das aulas da rede estadual. Contudo, a data só será firmada de acordo com a queda de evolução do contágio do coronavírus em São Paulo.

Um modelo matemático divulgado nesta semana pelo pesquisador Eduardo Massad, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), trouxe a possibilidade de 17 mil mortes de crianças menores de 5 anos caso as aulas voltassem em setembro. O Estado afirmou que houve um equívoco na divulgação do estudo. “Quando se falou lá de 17 mil mortos, e o professor reconhece isso em comunicação conosco, na verdade não chega a 10% disto. Se toda educação voltasse hoje, de 1 a 19 anos, no Brasil, segundo o estudo, poderiam morrer 1557 pessoas, não 17 mil. Ainda assim, é muita gente e vamos trabalhar com absoluta segurança nesse processo”, afirmou Rossieli Soares, secretário da Educação.

“Estamos olhando os estudos e a retomada das aulas só vai ocorrer a partir dos critérios já estabelecidos. Ou seja, número decrescente de casos, região no amarelo etc”, completou Soares.

A ideia da administração é retomar com 20% [de presença] dos alunos no primeiro momento; no segundo momento, com 50% dos alunos; e, na fase final, com 100% dos alunos.

As aulas presenciais na rede estadual de São Paulo estão suspensas desde o dia 23 de março como medida de controle à propagação do novo coronavírus (covid-19). O estado tem hoje 13 milhões de estudantes.

Deixe uma resposta