Sobre a revolta com a repercussão de uma morte

cristiano-araujo

Não ia escrever, mas depois de inúmeros comentários ignorantes, preciso expor minha opinião. A morte de Cristiano Araújo gerou enorme repercussão na imprensa, e, consequentemente, nas redes sociais, o que incomodou muita gente.

Faz-se necessário explicar que para escolha de uma pauta no jornalismo, existem critérios de noticiabilidade, e um deles é notoriedade: o cara é famoso, e morreu, obviamente o fato, por mais triste que seja, vende – entenda-se “vender” como cliques em notícias ou compras de jornais e revistas. A morte acontece com todo mundo, é natural, mas quando se trata de alguém que tem seguidores, é preciso informar.

Outros questionaram o porquê de ninguém falar da namorada. Se eu noticio “Morre namorada de Cristiano Araújo”, é uma notícia que vende, mas como aconteceu com ele também, ela, a namorada, passa para um segundo plano, claro. Aconteceu algo parecido quando o filho do governador Alckmin e outras pessoas sofreram acidente no helicóptero. Ouvi muito “mimimi” que não se deu a mesma atenção para as demais vítimas. Senhores, quando eu bato meu carro e morro, meus entes queridos vão chorar. Quando o Justin Bieber, por exemplo, bate o carro e morre (que não aconteça), os entes deles e os milhões de seguidores, vão chorar. Entendam!

O pior de tudo foi o discurso de “gente morre todo dia”. Isso é coisa de quem não admira ninguém. Se a dor é falsa ou não, não se sabe. De qualquer forma, respeitem. Muitas pessoas não curtiam o cantor e se solidarizaram com a situação, compartilhando nas redes o acontecido. Ponto. Claro que existem alguns que adoram uma tragédia e amam todo mundo que morre. Mas não se pode generalizar. Eu choro a morte de alguém próximo, mas sofro a de alguém que eu tenho como inspiração (cada um tem a sua). Fiquei inconsolável na de Roberto Bolaños, o Chaves, mesmo velho, por exemplo. Depois disso, preciso respeitar quem passa pelo mesmo. Quem faz o contrário, não tem um ídolo?

Eu gostava de uma ou outra música do Cristiano, era um bom cantor. Não era fã dele, contudo sinto pelos seus seguidores, pela sua família e pelos entes de sua namorada. Uma pena pelas vidas jovens que se foram.

@LucasCanosa

Mande seu e-mail para Lucas Canosa : lucascanosa@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta