Sem dinheiro, sem futebol!

Foto: esportes guarulhos
Foto: Ronaldo Barreto – Esporte Guarulhos

Imagino o impacto e o grau de frustração do torcedor guarulhense que compareceu ao Antônio Soares de Oliveira no último sábado, na partida diante do Ecus, o lanterna do grupo, que somava apenas 2 pontos até então, ao ver a derrota do Guarulhos pelo placar mínimo. Entendo, que é vergonhoso, sei bem o que se passa na cabeça do torcedor, mas, também procurem compreender, caros torcedores guarulhenses, é fácil trabalhar “de graça?”. Independente de como o time chegou nessa situação (as justificativas são sempre obscuras), quem se motiva trabalhando sem receber salário? Os atletas são mercenários? Não! São trabalhadores que estão sem receber o que lhes é de direito. Ninguém sabe dos planos de carreira e das necessidades de cada jogador ali dentro.
Portanto, quando se fala de uma agremiação começando pelos aspectos extracampo, quando o futebol é deixado em segundo plano, é porque há algo errado, e por sinal, muito errado. Há tempo isso vem acontecendo no Guarulhos, e nesses tempos, sabemos muito bem como foi a campanha.

Mande seu e-mail para o colunista: deyvidxavier@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta