Se não arrumar parceiro até o fim de maio, Rivaldo avisa que fechará o Mogi Mirim

v.php
Google

A boa fase do Mogi Mirim dentro de campo na Série C do Campeonato Brasileiro contrasta com a crise financeira e administrativa do clube. Rivaldo chegou ao limite na espera por ajuda. A ameaça virou ultimato. Após o empate por 1 a 1 com o Madureira no último domingo, o presidente anunciou que vai deixar o Sapão se não arrumar um parceiro até o fim de maio. Sem o investimento do pentacampeão, o Mogi corre o risco de paralisar as atividades e abandonar a Série C.

– Se até o dia 30 ou dia 31 não aparecer ninguém para me ajudar, eu também estarei fora e o Mogi vai fechar. Vou deixar tudo em dia, pagar funcionários, jogadores, fazer acordos. Não vou deixar nada para trás. E o Mogi, mesmo na liderança, pode fazer apenas mais seis jogos. Depois estarei fora caso não apareça alguém – prometeu.

Depois da coletiva, Rivaldo também divulgou a sua decisão em uma rede social.

– Hoje tomei a decisão que vou sair no final do mês do Mogi Mirim caso não apareça um investidor ou comprador, fiz a minha parte e lamento essa possibilidade de encerrar a história do clube que me projetou para o futebol profissional. Há 6 anos que venho colocando dinheiro de meu patrimônio e sem o apoio e incentivo que realmente preciso, já não dá mais para continuar assim. Quero agradecer aos torcedores fiéis que sempre me apoiaram e acreditaram junto comigo.

Diante da declaração de Rivaldo, o gol no fim do Madureira que tirou o aproveitamento de 100% do Mogi na Série C foi o menor dos golpes. Uma campanha que até agora tem duas vitórias e um empate está com o futuro em xeque. Rivaldo deu o ultimato. 

Deixe uma resposta