Scooby-Doo ganhará um novo longa animado

A animação de Scooby-Doo que o produtor Charles Roven está preparando há anos na Warner Bros finalmente vai sair do papel. Com Richard Suckle e Allison Abbate na coprodução, o longa terá direção de Tony Cervone e será lançado em setembro de 2018. Mas não é a primeira vez que a turma de “garotos enxeridos” aparece nas telas.

LOGO

 

O Desenho já foi adaptado em 2002, veja algumas curiosidades do desenho e do filme:

– A animação tinha outro título na origem, Who’s Scarred (Quem Está com Medo?), e não dava a mínima para o cachorrão sem coragem. Insatisfeitos com o resultado, muito sombrio, os criadores injetaram mais humor. Inspiraram-se num pastor alemão de seu estúdio e tiraram o nome de um trecho de ‘Strangers in the Night’, cantada por Frank Sinatra, que entoavam um dooby doo by doo.

– Já no filme, Os atores Jim Carrey, Mike Myers, Rhys Ifans e Dustin Diamond estiveram cotados para interpretar o personagem Salsicha.

scooby-doo

– A Bilheteria foi satisfatória, porém os críticos deturparam o filme e o chamaram de “O Vira Lata das Telonas”

– Muitas cenas foram cortadas de Scooby-Doo. A maioria de caráter sexual.

– Um desses trechos deixa claro que, quando somem, Fred e Daphne ficam aos beijos e agarrões. Ou até mais que isso…

– Outro momento vetado insinua uma atração de Velma por Daphne. Elas seriam vistas se beijando, na boca, sob efeito de uma magia.

– Maconha? No filme de 2002, há uma cena em que, ao som de Bob Marley, uma fumaça estranha escapa pela van usada por Salsicha e Scooby, mas depois é revelado que estão só fazendo churrasco lá dentro. Sem contar que o amor platônico de Salsicha no filme se chama Mary Jane (que em alguns lugares do mundo é designado à maconha).

– A Sequência de 2004, Monstros à Solta, trouxe de volta clássicos vilões da animação que estavam em um museu.

– Houve 2 filmes feitos diretamente para a televisão, produzido pelo Cartoon Network.

 

“Cinemix”, toda quinta-feira, às 20h, no BDI.

Mande seu e-mail para Guilherme Alves : guilhermealves@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta