Roberto de Andrade confirma saída de Emerson, fala em tom de despedida de Guerrero e anuncia saída de diretor

Reprodução
Reprodução

Durante entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade declarou que o clube não renovará contrato com o Emerson Sheik e dificilmente o atacante Paolo Guerrero seguirá no Timão. O presidente também anunciou a saída do diretor de futebol, Sergio Janikian.

Guerrero vinha pedindo R$ 18 milhões de luvas para renovar, além de salários de R$ 500 mil. Em grave crise financeira, o Corinthians chegou a oferecer R$ 13 milhões no fim do ano passado, mas o jogador não aceitou. As conversas em 2015 não caminharam e o jogador deve deixar o Timão.

– Estamos conversando com o Bruno (Paiva, agente de Guerrero). Aviso que está muito difícil chegar a um consenso. Não é por falta de vontade do empresário, do Corinthians e do atleta. Todos gostariam que ele ficasse. Se não acontecer, que é o mais provável, porque o Corinthians não tem condição de fazer o que ele está pedindo, é um lado comercial que todos temos. Existe um limite em todas as empresas, e o Corinthians tem o dele. O que eu tenho muito claro na minha mente é que o Corinthians não fará loucura ou irresponsabilidade. Chega de contratar, prometer e não cumprir. Não dá para fazer isso. É muito simples aceitar a proposta do Guerrero. Não seria à vista, poderia até ser dividido. Enquanto nós não arrumarmos as finanças, não tenho como assumir. Eu poderia fazer a renovação e no dia de pagar não vai ter. Enquanto eu estiver aqui, vou lutar com as minhas forças para que isso não aconteça. O Corinthians não deve salário a ninguém, nem ao mais simples funcionário. O que tem são luvas divididas e premiações. Estamos correndo para saldar.

O atacante Emerson Sheik também tem contrato até julho, e o Corinthians não renovará com o atacante.

– Em relação ao Sheik, nós, diretoria, comissão, conversamos com o atleta e achamos por bem não renovar. O contrato acaba em julho, e ele vai seguir a vida dele. O Corinthians agradece muito o que ele fez. Enquanto foi atleta do Corinthians, sempre fez o melhor, resolveu grandes jogos, que entraram para a história do Corinthians, como a final da Libertadores. É muito pouco falar que ele fez dois gols na final da Libertadores. Eu só tenho a agradecer.

Deixe uma resposta