Record não sabe montar programa jornalístico

Foto: Divulgação Record
Foto: Divulgação Record

Lamentável mais uma vez a apresentação do programa Repórter Record.

O cenário continua aquela coisa horrorosa que mais parece cenário de programa feminino.

Uma mesa com objetos inúteis em cima, em tom vermelho, que só servem pra chamar atenção e dispersar a atenção da dona de casa que está vendo do programa.

Na frente, duas poltronas que servem pra absolutamente nada.

Num momento, colocam o apresentador Domingos Meirelles atrás da mesa.

Em outro momento, está sentado numa poltrona na frente da mesa.

Em outro tempo, fica de pé ao lado de um telão que nem cenas dinâmicas oferece.

Nem parece que existe um diretor de programa.

Lógico que alguém assina aquilo, mas prefiro nem citar nome pra não personalizar.

O diretor desconhece totalmente coreografia de palco.

Tem coisa muito pior no que se viu ontem.

O nome do programa é Repórter Record.

Não é Reportagem Record.

Não é Repórteres Record.

Repórter Record é UM Repórter.

Já no título existe a personalização do personagem.

Mas o diretor desconsidera isto totalmente, se é que algum dia entendeu o que é o programa que dirige.

Contrataram um dos três maiores jornalistas investigativos de TV do Brasil, que é Domingos Meirelles.

Domingos vem com toda sua experiência de jornal e televisão da TV Globo, carrega a imagem e carisma do Linha Direta, é um historiador com livros de história do Brasil escritos.

Ao invés de focarem na apresentação do programa e reportagens no Domingos Meirelles, até pra facilitar a atenção da dona de casa, dispersam a imagem dele no programa a ponto de confundir a dona de casa, que fica sem saber pra que ele serve.

Ontem, pra estarrecer, colocam um outro jornalista, que nem vou citar nome pra de novo não personalizar, pra dividir a apresentação no cenário com Domingos.

Num determinado momento, aparece um outro repórter em estúdio, ou seja, em cenário, apresentando parte da reportagem e dividindo com Domingos Meirelles a narração da reportagem.

Onde o diretor do programa aprendeu a dirigir e criar tal bobagem?

Que super escola ensinou o diretor a fazer tal bobagem?

Cadê o comando geral de jornalismo, do vice-presidente de jornalismo Douglas Tavolaro que não vê tal coisa?

Alguém vai dizer lá dentro da TV Record que o programa é vice de ibope e está muito bom.

Uai, vice com sacrifício que quase empata com Ratinho e fica longe da TV Globo.

O chefão da TV Globo quando viu que a TV Record iria lançar o programa com Domingos Meirelles na segunda, tinha determinado ao seu pessoal criar algo pra combater o Domingos no horário.

O chefão da TV Globo, Schroder, desafeto pessoal de Domingos Meirelles, que tirou do ar o programa do Linha Direta dando 24 de ibope, estava preocupado com o Domingos na TV Record por saber do potencial dele.

E agora a TV Record esconde o Domingos Meirelles, quer no palco e quer nas reportagens de campo que até agora nem existiram.

O programa de ontem, sobre o caso do menino acusado de matar os pais, tinha tudo pra ser um grande programa com revelações e mostras de situações que fariam o programa encostar na TV Globo em ibope.

Mas isto ficou longe de acontecer.

Alguém já viu colocarem alguém ao lado do Roberto Cabrini pra apresentar seu programa ou dividir narração?

Alguém já viu alguém colocarem alguém ao lado do Marcelo Rezende pra apresentar o seu programa?

Mas fazem isto com o Domingos Meirelles, talvez por ser o único com personalidade mais amistosa.

Façam isto com Marcelo Rezende ou Roberto Cabrini e vejam o que vai acontecer.

A TV Record perde grande chance de ter um excelente programa no ar, com excelente ibope.

Ao invés disto faz um pastiche de programa sem chance de subida real de ibope e disputa de líder no mesmo tempo.

Nem vou comentar o conteúdo do programa de ontem porque perderam grande chance de fazer um programa histórico sobre o tema.

Estava visível a falta de roteiro e direção de todo programa.

Num cenário destes o material da reportagem perde polêmica.

Com tal cenário a TV Globo nem precisa se preocupar.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta