Record foi a emissora que mais falou sobre a morte de Eduardo Campos

Um dia antes a sua morte, Campos foi entrevistado no “JN”
Um dia antes a sua morte, Campos foi entrevistado no “JN”

O tempo dedicado pela Globo, Band, Record, SBT e RedeTV! à cobertura da morte de Eduardo Campos (PSB) na quarta-feira (13) somam 24 horas. A informação é da Controle da Concorrência, que monitora inserções comerciais para o mercado.

A Record foi pioneira. A emissora de Edir Macedo ficou na data quase nove horas falando sobre o assunto. A Band dedicou cerca de cinco horas, e a Globo, quatro horas.

A Controle da Concorrência está realizando um estudo sobre a participação dos presidenciáveis no “Jornal Nacional”, calculando o tempo que cada candidato teve na Globo para abordar temas importantes da eleição: saúde, educação, segurança, entre outros.

Deixe uma resposta