Projeto quer retirar idade mínima para beneficio do Bolsa Atleta

Foto: Reprodução/Twitter

Com 13 anos, Rayssa Leal, medalhista de prata em Tóquio-2020 no skate street se tornou a mais jovem brasileira a conquistar um pódio olímpico. Apesar do bom resultado, ela não tem idade para reivindicar o benefício Bolsa Atleta, elegível apenas para maiores de 14 anos.

Os membros da delegação brasileira poderiam pleitear o programa Bolsa Pódio, do qual Rayssa também não pôde ser beneficiada, pelo mesmo motivo. No entanto, um projeto protocolado na Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (9) pretende remover a idade mínima para obtenção do benefício.

A proposta é do deputado federal Chico d’Ângelo (PDT-RJ). Não há idade mínima para participação nos Jogos Olímpicos, e a inclusão do skate no programa da competição despertou debates. Cabe a cada federação estipular os parâmetros de participação de sua categoria.

D’Ângelo destaca o padrão etário das atletas da modalidade street do skate, lembrou outra atleta de modalidade, a britânica Sky Brown de 13 anos, medalha de bronze na categoria park. 

“O presidente do COI, Thomas Bach, foi feliz quando afirmou que com as tantas opções que os jovens têm, não podemos mais esperar que eles venham automaticamente até nós – temos que ir até eles. E é isso! Quanto mais irmos até esses jovens e crianças, melhores serão os resultados para nós enquanto sociedade”, afirmou Chico d’Ângelo.

A chegada do skate ao programa olímpico estabeleceu uma série de debates sobre a exigência ou não de uma idade mínima para a participação nos Jogos Olímpicos. 

Deixe uma resposta