Procura-se um padrão de jogo

Por Deyvid Xavier

Foto: saopaulofc.com.br

Mais uma vez o São Paulo não fez uma boa partida, teve apenas lampejos. Após o pênalti claro em Nenê, causado pela afobação e falta de leitura da jogada, o Tricolor fez o gol a parou no jogo. Foi mais interessante analisar as movimentações de Nenê, Cueva e Marcos Guilherme trocando posições no campo ofensivo, mas claro que o torcedor não paciência apenas para isso.

O São Paulo parece querer encontrar mais consistência tática e técnica no meio campo. Mas ainda é pouco para, partindo do princípio da evolução, dizer ao torcedor Tricolor que o São Paulo pode brigar por títulos. O meio de campo parece ser promissor, mas Diego Souza, como centroavante, nem tocou na bola. As laterais ainda não passou confiança, por mais que Reinaldo seja melhor que Edimar na esquerda, Éder Militão está muito abaixo do que se espera. Na zaga, Rodrigo Caio tem altos e baixos, tira boas bolas na mesma proporção que comete algumas falhas. E Sidão, apesar de ter feito defesas importantes contra o Bragantino, ainda solta bolas fáceis.

O São Paulo vence, mas não convence. Assim foi contra o Madureira, Botafogo-SP e Bragantino. No Campeonato Paulista, mesmo ainda buscando um padrão de jogo, o time deve se classificar. A grande questão fica na Copa do Brasil, já que foi definido o adversário do São Paulo na próxima fase, o CSA de Alagoas. O time ainda não tem padrão de jogo, a Copa do Brasil tem o maior prêmio em dinheiro e é um torneio que o São Paulo ainda não ganhou. Esse, sim, será o primeiro grande teste do São Paulo no ano.