Presidente dos EUA permite envio de 1.500 militares ao Iraque

Barack Obama, presidente dos EUA (Foto: REUTERS/Larry Downing)
Barack Obama, presidente dos EUA (Foto: REUTERS/Larry Downing)

Na sexta-feira (7), a Casa Branca anunciou que os Estados Unidos enviarão 1.500 homens ao Iraque. Os americanos serão enviados pelo presidente Barack Obama para treinar as forças curdas e de Bagdá, na luta contra o Estado Islâmico.

Através de uma nota oficial, o governo explicou o porquê da ação. “Como parte da nossa estratégia para fortalecer os parceiros no terreno, o presidente Obama autorizou hoje o envio de até mais 1.500 militares americanos para um papel não combativo, para treinar, aconselhar e ajudar as forças de segurança iraquianas, incluindo as forças curdas”, dizia.

O grupo jihadista Estado Islâmico recrutou milhares de combatentes e tomou o controle de importantes cidades do Iraque e da Síria. Seu avanço provocou a reação dos Estados Unidos, que voltaram a intervir no Iraque, três anos após a retirada de suas tropas do país. Aviões americanos fizeram os primeiros bombardeios nos arredores da cidade de Erbil, capital do Curdistão, que tiveram como alvo unidades de artilharia e comboios militares do grupo extremista.

De acordo com o Pentágono, a guerra aérea na Síria e no Iraque envolveu milhares de refugiados e centenas de bombardeios.

Deixe uma resposta