Presidente argentina inibe viagens e cria câmbio negro

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A partir de agora os argentinos que desejem sair da Argentina serão catalogados e identificados de inúmeras maneiras pelas empresas aéreas.

Cada informação deve ser enviada ao governo 72 horas antes de cada voo, depois 24 horas antes e depois durante o tempo que o avião estiver taxiando na pista.

Além de tudo isto cada argentino que quiser comprar dólar com o governo, terá que pagar 35% de imposto sobre o dólar que representa um câmbio negro oficial.

No câmbio negro de verdade o dólar já bate 40% do valor oficial e deixa os argentinos sem vontade de viajar.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta