Ponte Preta perde e é rebaixada e que os “Rodrigos” da vida sejam banidos do futebol

Foto: Divulgação

A Ponte Preta recebeu o Vitória no Majestoso. O time paulista precisava vencer a equipe baiana, que também briga para não cair, para ir para a última rodada com chances de permanecer na Série A em 2018. No inicio do jogo a Ponte fez 2×0 e parecia que conquistaria uma vitória tranquila e importante.

Pois é, só parecia. Aos 20 minutos da primeira etapa o “zagueiro” Rodrigo deu uma “dedada”, isso mesmo, “dedada” no atacante Trellez, do Vitória. O quarto arbitro avisou o arbitro Ricardo Marques Ribeiro que imediatamente expulsou o “zagueiro” do time paulista. Após a expulsão o Vitória reagiu e conseguiu a virada para 3×2 e rebaixou o time de Campinas. 

O Rodrigo foi covarde, tentou ganhar algo na malandragem e se deu mal. É um jogador que eu abomino no futebol e a muito tempo, não só pelo que ele fez com o jogador do Vitória. Foi tão grave o que ele fez, que até jogadores da Ponte repudiaram imediatamente a atitude dele dentro de campo. 

Não à mais espaço para Rodrigos no futebol nos dias de hoje. Na verdade nunca houve, mas nos dias de hoje isso é fato. O técnico Milton Mendes ex-Vasco tinha razão, óbvio, defendi ele quando ele foi agredido de forma covarde pelo Rodrigo no duelo entre Ponte e Vasco no primeiro turno em Campinas. 

A Ponte fez um péssimo campeonato, mas vencendo por 2×0 e equipe estava respirando por ajuda de aparelhos para seguir na Série A, porém, o Rodrigo entrou no quarto e tirou todos os fios, e ainda jogou o aparelho no chão e para não ter duvidas pisou em cima.

Ponte rebaixada e que os Rodrigos da vida sejam banidos do futebol. A sujeira nunca foi e nunca será um bom caminho.

Deixe uma resposta