Planalto afirma que presidente eleito de Israel pediu desculpas a Dilma

Presidente Dilma / Foto: Divulgação
Presidente Dilma / Foto: Divulgação

O presidente eleito de Israel, Reuven Rivlin, telefonou nesta segunda-feira (11) para a presidente Dilma Rousseff para se desculpar pelas declarações do porta-voz do Ministério das Relações Exteriores israelense, Yigal Palmor, que afirmou que o Brasil é um “anão diplomático”.

“Na conversa dos dois mandatários, o chefe de Estado israelense apresentou desculpas pelas recentes declarações do porta-voz de sua Chancelaria em relação ao Brasil. Esclareceu que as expressões usadas por esse funcionário não correspondem aos sentimentos da população de seu país em relação ao Brasil. A presidenta fez referência aos laços históricos que unem os dois países há várias décadas”, informou o Planalto em nota divulgada à imprensa.

A “crise diplomática” entre Brasil e Israel começou em 23 de julho, quando, em nota oficial, o governo brasileiro classificou de “inaceitável” a escalada da violência na Faixa de Gaza e informou que chamou o embaixador em Tel Aviv “para consulta”. A medida de convocar um embaixador acontece quando o governo quer demonstrar o descontentamento e avalia que a situação no outro país é de extrema gravidade.

Deixe uma resposta