Piqué admite deixar o Barcelona após vexame contra Bayern

Piqué disse que a goleada de 8 a 2 sofrida para o Bayern de Munique é uma “vergonha”, e se ofereceu para deixar o clube se acharem que é necessário uma reformulação no elenco.

– Ninguém é imprescindível, eu estou aqui me oferecendo, se tiver que sair, se tiver que sangrar, eu sou o primeiro a sair e deixar o clube. Todos temos que olhar e refletir internamente sobre o melhor para o Barcelona, que é o mais importante – afirmou após o jogo.

Aos 33 anos, Piqué é um dos três remanescentes, junto com Messi e Busquets, da época gloriosa do Barcelona de Pep Guardiola, campeão de duas Champions League (2009 e 2011), três Espanhóis (2009, 2010 e 2011) e outros nove títulos em quatro temporadas, entre 2008 e 2012.

Desde o título da Champions em 2015, no entanto, o Barcelona acumula quatro eliminações nas quartas de final e uma na semifinal, as últimas com derrotas contundentes: 3 a 0 para a Roma nas quartas de 2017/18 após fazer 4 a 1 na ida, e 4 a 0 para o Liverpool na semifinal do ano passado, depois de uma vitória por 3 a 0 em casa.

– Uma partida horrível, uma sensação nefasta. Vergonha, essa é a palavra.

– Não se pode competir assim, não se pode jogar uma competição europeia assim. Não é a primeira, nem a segunda nem a terceira vez. É muito duro e espero que sirva de algo. O clube precisa de mudanças, não falo de técnico, nem de jogadores, não quero apontar para ninguém. Estruturalmente, o clube precisa de mudanças de todos os tipos – declarou.

Deixe uma resposta