Pelé jamais foi convidado a nada pela FIFA

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma entrevista de Mônica Bérgamo com Pelé, que saiu na Folha na semana passada, comprova que a FIFA não convidou Pelé pra abertura, nem pra encerramento e nem pra entregar nada.

Na entrevista Pelé consegue dar uma de Maluf e não responde a nenhuma das perguntas feitas.

Folha – Por que não foi à abertura? Você foi convidado?
Pelé – [Risos] Eu estava até brincando que está me acontecendo de tudo nesse Mundial. Pra vir de Santos pra cá [para o Morumbi, anteontem], o trânsito foi infernal e chegamos só no segundo tempo. Mas tá sendo bom.

Já recebeu convite oficial para a final, no Maracanã?
O mais importante é o Brasil chegar à final. Se Deus quiser. Eu tava conversando com um amigo meu: quando a gente tá dentro do campo, não sofre tanto. Aqui fora é um sofrimento.

Gisele Bündchen foi chamada para entregar a taça ao campeão. Na internet estão dizendo que é Pelé que deveria estar lá.
[Risos] Depende. Se não for para o Brasil não sei se eu gostaria de entregar a taça de campeão para outra seleção.

O que você achou dos xingamentos a Dilma?
Eu conversei com a presidente. Inaugurou o Museu Pelé lá em Santos [no domingo passado] e nós estávamos esperando que ela fosse. Mas ela mandou uma mensagem muito bonita, maravilhosa. A presidente falou que não queria estragar a festa. Por causa dos movimentos aí. Escreveu que o futebol do Brasil era conhecido no mundo todo e Pelé é parte disso. E que ter um Museu Pelé em Santos é para o mundo vir.

Mas e as vaias?
É que deram um grito de gol aqui, pensei que fosse. Agora já acalmou um pouco [as críticas]. Se Deus quiser a gente chega lá.

Mudou o espírito do brasileiro em relação à Copa?
Graças a Deus. A coisa maravilhosa é que todos os estádios estão cheios, inclusive quando o Brasil não está jogando. O que prova que o povo está acreditando e se divertindo. A rua está uma festa, os estrangeiros estão adorando. É isso que a gente tem que mostrar. Afinal, futebol é a nossa vida.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta