Paulo Ricardo é condenado e proibido de cantar músicas do RPM

Foto: Divulgação

Paulo Ricardo foi condenado pela juíza Elaine Faria Evaristo, da 20ª Vara Cível de São Paulo, por um processo movido desde 2017. A sentença é que o cantor não pode mais explorar as músicas do RPM, conjunto o qual ele fez parte nos anos 1980.

A ação foi movida contra ele pelos outros integrantes da banda, Luiz Schiavon, Fernando Deluqui e Paulo Pagni.

O motivo é um contrato assinado em 2007, em que todos se comprometiam a não explorar individualmente os hits da banda, e Paulo Ricardo foi o designado para registrar a marca no Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), como propriedade dos quatro. Em vez disso, ele deixou a marca apenas no nome dele.

A defesa do cantor vai recorrer à sentença. De acordo com os outros integrantes da banda, “Paulo Ricardo é um artista que não consegue se sustentar com aquilo que produziu individualmente”.

Deixe uma resposta