Paulinho, vocalista do Roupa Nova, morre no Rio aos 68 anos vítima de Covid-19

Foto: Divulgação

O cantor Paulo César Santos, o Paulinho, integrante do grupo Roupa Nova, morreu na noite desta segunda-feira (14), aos 68 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa D’or, na Zona Sul do Rio.

A informação da morte foi confirmada pela assessoria de imprensa da banda e pela unidade de saúde. O hospital disse ainda que não tem autorização da família para divulgar mais detalhes.

No mês passado, Paulinho foi internado com Covid-19. Em setembro, ele passou por um transplante de medula óssea para tratar de um linfoma. No procedimento, foram utilizadas as próprias células do paciente. Ele respondeu bem ao tratamento, mas depois precisou ser novamente internado para tratar a Covid.

Paulinho, era vocalista e percussionista do grupo Roupa Nova. Ele fez parte da banda desde a formação original.

Na década de 1970, Paulinho foi vocalista e percussionista de uma banda de bailes cariocas chamada Los Panchos Villa, ao lado de Kiko e de Feghali. Em seguida, foi tocar nas apresentações da banda Os Famks.

Já por volta de 1980, o cantor deu origem ao grupo Roupa Nova que completa 40 anos em 2021. Em 2009, a banda recebeu um dos maiores prêmios da indústria fonográfica, o Grammy Latino de melhor álbum pop contemporâneo brasileiro.

Em agosto de 2020, Paulinho foi diagnosticado com linfoma. O tratamento foi feito através de um transplante de medula óssea autólogo, quando as células-tronco do próprio paciente são empregadas.

Roupa Nova é a recordista de trilhas de novelas, são mais de 35 produções na dramaturgia.

Entre as canções mais famosas estão Whisky a Go-Go, Dona, Volta pra Mim, Anjo, Seguindo no Trem Azul, A Viagem e Coração Pirata, entre muitas outras.

Deixe uma resposta