Paraquedista do Exército é assassinada no Rio de Janeiro

Foto: Divulgação

A sargento do Exército Bruna Carla Borralho Cavalcante de Araújo, 27, foi morta a tiros na noite de domingo (30) durante um assalto na Avenida Presidente Kennedy, em Duque de Caxias, na baixada fluminense. A vítima estava de carro com a família quando o veículo enguiçou.

O marido de Bruna, Angelo Henrique de Araújo, contou a policiais militares do batalhão de Duque de Caxias que desceu do veículo, uma Cruze prata, para fazer o conserto. A ação teria ocorrido por volta das 18h. Angelo ouviu a mulher gritando que estava acontecendo um assalto. Em seguida, ele ouviu dois disparos.

Uma das irmãs de Bruna e dois sobrinhos foram retirados do carro. Os criminosos fugiram levando o veículo. A sargento foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com informações da Polícia Civil, as investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias do caso.

”Agentes realizam diligências em busca de imagens de câmeras de segurança e testemunhas”, diz nota da Polícia Civil.

Os criminosos não foram identificados.

A sargento atuava na 21ª Bateria de Artilharia Paraquedista e havia entrado para o Exército há pouco mais de dois anos, segundo o CML (Comando Militar do Leste).

“O CML está prestando todo suporte à família, além das medidas administrativas cabíveis para elucidação dos fatos”, diz a nota da instituição.

Deixe uma resposta