Pan de Toronto tem semana de muitas surpresas, principalmente para os brasileiros 

11724625_887639527995488_1154913311_o

 

 

Ginástica artística 

Quando se houve falar em Pan Americano, logo vem a mente um esporte cheio de estilo e elegância. Sim, estou falando da ginástica artística; e junto com esse pensamento também chegam à lembrança as medalhas de Danielle e Diego Hipólito, Daiane dos Santos e nosso atual campeão Olímpico e Mundial, Arthur Zanetti . Com certeza estes são grandes feras dos esporte ao qual nos deram muito orgulho. Mas a surpresa da vez vem de uma pequenina de apenas 1,33m de altura e de recentes completados 15 anos de vida: Flavia Saraiva é a estrela do Brasil no Pan Americano de 2015. Ouro nas olimpíadas da juventude em 2014, a atleta chegou em Toronto disposta a mostrar seu trabalho e conquistou o público e outras atletas por sua delicadeza e competência.

A simplicidade foi essencial para brilhar no solo e conquistar o bronze para o Brasil no individual geral e por equipe, a medalha só não teve outra cor, por causa de um pequeno desequilíbrio nas provas de solo e cavalo.

 

 

Ginasta Flavia Saraiva no Pan 2015 (Foto CBG)
Ginasta Flavia Saraiva no Pan 2015 (Foto CBG)

 

Mesmo assim, Saraiva ajudou e muito com boas notas na soma por equipes: – “Eu estava calma, mas hoje o dia não foi tão bom. Quando a gente erra fica chateada, sempre quero fazer meu melhor. Mas saio feliz, ganhei duas medalhas, consegui ajudar a equipe e fazer minha parte no individual geral” diz Flavia, que encerra sua primeira participação num torneio adulto e segue confiante para os próximos eventos.

Danielle Hipólito foi mais sucinta em sua apresentação, não ganhou medalha no individual geral, e encerra sua carreira de forma tranquila, sem muitas emoções.

 

montagem_arthur-zanetti

Quem brilhou mais uma vez no mundo ginasta foi o Brasileiro Arthur Zanetti, que continua imbatível nas argolas. Nos últimos anos conquistou ouro nas Olimpíadas de Londres e logo depois no mundial, faltando apenas fechar a tríplice coroa com a medalha dourada no Pan.  O baixinho não deixou por menos, com perfeição, tirou as maiores notas no aparelho deixando para traz americanos e canadenses. Além de ser ouro no individual garantiu a prata por equipes. Zanetti já está de volta ao Brasil, e exibe com muito orgulho suas medalhas de campeão de tudo.

Vindo de uma lesão que o cortou do mundial ano passado, Caio Souza garantiu medalha de bronze no salto, ficou em quarto lugar no individual geral. O atleta deixa a competição feliz com o resultado e segue confiante para o futuro: – “Chegou uma medalha, estou mais que feliz por isso. Mas acredito que o momento certo ainda está para chegar. Meu momento ainda não chegou. Ainda tenho muito o que mostrar na ginástica” afirma Caio Souza. 

 Saltos Ornamentais

As brasileiras Ingrid e Giovana chegaram em Toronto pouco confiantes e erraram no primeiro dia de competição, mas os erros serviram de aprendizagem, ao analisar outras atletas, viram que tinha potencial para chegar ao topo e foram com tudo no segundo dia. Buscando a perfeição, as jovens saltaram da plataforma de 10m e sem errar garantiram a prata para o Brasil, ainda dentro da piscina, não contiveram a emoção e choraram.

 

“Depois da queda na final individual, é muito importante essa medalha para mim. No treinamento, antes da competição, eu não estava bem, estava cansada. Um pouco tensa, pois não conseguia acertar algumas coisas. Mas na competição foquei, esqueci a dor, lembrei que sabia fazer. Esse último salto não é brincadeira. É o salto trauma” diz Ingrid

Ginástica Rítmica 

Cinco vezes campeão, sim, o Brasil é penta na ginástica rítmica em jogos Pan Americanos. Com uma apresentação sensacional, num remix de MPB misturadas aos Hino Nacional as meninas brilharam e garantiram, mais uma vez,  o outro para o Brasil.

Foto Ricardo Bufolin (CBG)
Foto Ricardo Bufolin (CBG)

 

Patinação Artística

Pouco conhecida dos brasileiros a patinação artística tem trazido grades feitos para o Brasil. Marcel Sturmer que o diga, é tetracampeão em pan-americano na modalidade.

Natação 

Uma surpresa para o Brasil foi a primeira medalha de ouro feminina na natação e que realizou esta façanha foi a pernambucana Etiene Medeiros, que com muita garra segurou o pódio.

2015-07-17t233936z_1109463308_nocid_rtrmadp_3_pan-am-games-swimming_1

Maratona 

A brasileira Adriana Aparecida da Silva, atual medalhista de ouro da prova, era favorita para disputa da maratona deste sábado, 18, mas foi surpreendida pela peruana Gladys  Tejeda que bateu o recorde nos jogos Pan Americano, com 2h33min03s deixando a prata para o Brasil.

Vela 

Quem garantiu mais uma prata para o Brasil foi Robert Scheidt, que chegou em 5 lugar no ultimo dia de regatas da classe Laser e garantiu o segundo lugar no geral. – Provavelmente é meu último Pan, difícil me ver competir em 2019, mas foi uma honra para mim competir pelo Brasil e trazer mais uma medalha – disse o velejador.

Levantamento de Peso

Matheus Felipe fica com prata no levantamento de peso. O jovem levantou 377kg e agora pensa nas Olimpíadas do Rio.

Fernando Reis é o atual bicampeão da modalidade e quer ir mais longe, também pensando em pódio nas olimpíadas de 2016.

No feminino, Jaqueline Ferreira leva o bronze ao levantar 230kg na categoria até 75kg. Outra brasileira a garantir o bronze na categoria até 63kg, Bruna Piloto que levantou 202kg.

Judô

Na categoria peso meio-leve, Charles Chibana arrasou em suas três lutas, batendo todos os adversários com Ippon e garantindo a medalha dourada para o Brasil.

Rafaela Silva garantiu o bronze no peso leve até 75kg.

Tiro Esportivo 

Uma medalha que poucos esperavam era a do Tiro Esportivo. Felipe Wu fez a façanha de trazer não só trazer o ouro para o Brasil, mas como também garantiu vaga nas olimpiadas do Rio 2046.

Sobre o Pan 

O evento começou me uma terça-feira, 7 de julho de 2015 com partidas de polo de aquático e abertura oficial ocorreu na sexta-feira seguinte, 10 de julho com um espetáculo do Cirque du Soleil. Mais de 6 mil atletas de 42 países estão inscritos no torneio para disputa de 36 esportes em 52 modalidades.

 

Quer saber mais sobre o Pan Americano 2015 e outros esportes olímpicos? Então fique ligado, no próximo sábados tem mais resumão do Pan, às 20h no BDI.

Outra novidade para você que curte esportes olímpicos que quer conhecer mais sobre cada modalidade, não percam a coluna Medalha de Ouro que estreia  dia 03 de agosto,às 20h no BDI. Aguarde novidades!

 

Até lá

 

Amanda Souza, colunista de esportes olímpicos

Resumão do Pan, aos sábados, às 13h, no BDI

Fale com a Amanda Souza: amandasouza@bastidoresdainformacao.com.br

Fonte:Agências

Imagens: reprodução internet

Deixe uma resposta