Os herdeiros de Eduardo Campos e a Marina Silva que saiu, mas não saiu do PT

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Meu voto nem era de Eduardo Campos, ao contrário da maioria dos que falavam depois que ele morreu.

E nem era dele por uma razão objetiva.

Sua vice, Marina, é mulher de um petista militante que até hoje é assessor do Governador petista do Acre.

Eu não acredito que o ser humano possa fazer tal separação onde um marido e uma mulher estariam em posições políticas tão diferentes porque política é tão passional quanto futebol.

Assim igual existem, lamentável mas existem, torcedores de futebol que matam adversários, também existem militantes e políticos que matam outros e todo mundo sabe.

Mesmo porque tal comportamento nem é de hoje mas de muito tempo de atitudes.

Então não acredito numa Marina separada politicamente do marido.

Também vi notícias na mídia em que Marina apoiava o decreto de Dilma que acabava com poder do Congresso e em nenhum momento vi seu desmentido.

Vou lembrar aqui de um tempo em que Marina era ministra de Lula e acabou fechando uma indústria de 1400 funcionários que se mudou pra China e está exportando seus pneus de lé de não daqui.

Exemplos iguais a este deverão acontecer com Marina na presidência.

Esta coluna foi a primeira que revelou a possibilidade de Renata Campos ser vice de Marina, pra poder dar conteúdo de Eduardo na campanha porque a diferença entre a cabeça de Eduardo e Marina eram enormes.

Então temos também um presidente do PSB, Roberto Amaral, que está arrasado por não poder apoiar Dilma que é seu sonho de presidente.

As pesquisas da Folha colocam Marina na reta de vitória contra Dilma.

Justo Marina, tão socialista quanto Dilma mas com a imagem pública de pureza de ideias.

Todo evento de velório e enterro de Eduardo Campos foi tratado de uma maneira igual fosse um evento de marketing da campanha.

Camisetas e outras coisas mais exatamente iguais entre si e feitas por uma só cabeça e executadas pelas mesmas mãos demonstravam que do limão se fez uma limonada.

Eu me pergunto quem é que acredita que Marina é diferente de Dilma e neste momento entendo que é o mesmo público da novela das oito que chora quando o personagem da novela morre.

Temos que ter todo respeito pela morte e mais ainda pela vida de Eduardo Campos que foi um político amado pelo seu povo e que tinha um governo bem atualizado de desenvolvimento.

Mas será uma ingenuidade acreditar que Marina é sucessora.

A palavra certa é apenas substituta no marketing.

Sucessora é a viúva de verdade Renata Campos que daqui a 4 anos obrigatoriamente será a governadora de Pernambuco.

Sucessores são seus filhos que daqui a 4 anos terão um cargo de deputado de verdade.

Sucessores são aqueles que batalharam com Eduardo no desenvolvimento de Pernambuco e não alguém que apareceu por razões de tempo de televisão e que se arvora em ser candidata de algo que não professava.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

 

Deixe uma resposta