Oposição quer boicotar eleições na Venezuela

Foto: Reuters

Os partidos de oposição da Venezuela anunciaram, neste domingo (2), um boicote às eleições legislativas programadas para 6 de dezembro.

Contrários ao regime de Nicolás Maduro, as legendas publicaram um comunicado no site da Assembleia Nacional dizendo que o o pleito será manipulado pelo partido socialista no poder e que participar do processo eleitoral seria “colaborar com a estratégia da ditadura”.

“Não somos abstencionistas: não há abstenção quando o que se convoca não é uma eleição. Somos democratas e acreditamos na unidade nacional”, diz o texto dos partidos.

“Havendo esgotado todos os nossos esforços, nacional e internacionalmente, para que tenhamos um processo eleitoral competitivo que garanta respeito à vontade soberana do povo, as organizações políticas democráticas da Venezuela expressam ao povo venezuelano e à comunidade internacional que, por unanimidade, decidimos não participar da fraude eleitoral convocada pelo regime de Maduro.”

Os partidos também listaram uma série de condições para que as eleições sejam consideradas livres e democráticas.

O conjunto de dez medidas inclui o restabelecimento do direito ao voto a venezuelanos que tenham saído do país, campanha eleitoral com acesso equitativo aos meios de comunicação públicos e privados e a formação de um Conselho Nacional Eleitoral (CNE) independente.

O CNE é o órgão responsável por supervisionar as eleições na Venezuela. Em junho, o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) nomeou cinco titulares e dez suplentes alinhados a Maduro para a liderança do Conselho.

Deixe uma resposta