Opinião: rico tem vez!

Foto: Reprodução

Um pobre jamais teria a chance que Eike teve, de tantos contatos e contratos com o governo do PT e, sobretudo das coisas erradas que o empresário participou. E, independente de classe social, alguém de caráter dispensaria a “oportunidade”.

Eike foi mais ambicioso e, já rico, ficou ainda mais e mais poderoso. Depois, preso, solto, preso de novo e agora conseguiu o harbeas-corpus com a justiça. Um ladrão de galinha jamais teria este privilégio. 

Deixe uma resposta