Opinião: o perigoso crescimento da esquerda argentina

Foto: Reprodução

Macri enfim derrotou os peronistas liderados pelo grupo do ex-presidente Nestor Kirschner após uma destruição da economia do país da sua esposa, Cristina, que agora volta com força total, vencendo as prévias das eleições após um mandato que tem sido fraco do direitista.

No entanto, a fraca memória do ser humano pode custar caro aos argentinos. A guinada à esquerda tem acabado na América e ir na contramão disto pode custar caro aos cofres do país, já absurdamente abalados.

Macri no desespero prometeu aumentar o salário mínimo e congelar o preço da gasolina. São medidas sem qualquer estudo e populistas. Talvez tardias demais.

Deixe uma resposta