Opinião: Moro e Mandetta estão pensando em 2022

Não é de hoje que Sérgio Moro tem dado indícios sobre uma possível candidatura à Presidência em 2022. Após a criação de um Instagram e a participação massiva em programas de rádio e televisão, o ex-ministro se consolidou como o mais popular dentre todos do governo de Bolsonaro.

A fama de Moro no entanto antecede o mandato. Ele foi o responsável pela ida de Lula à cadeia, o que o fez ganhar moral com a militância de direita. Quando sua popularidade se confirmou por meio de pesquisas, ele enviou uma notícia por Whatsapp ao presidente e, diante da resposta, foi à imprensa anunciar sua saída, depois da Folha de S. Paulo, inimiga de Jair, publicar com exclusividade a notícia. Quem terá sido fonte? Depois diretamente à Rede Globo, outra rival de Bolsonaro, mostrar os prints da conversa.

Mandetta, por sua vez, tem um primo prefeito de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. Não parece ter reais intenções em uma eleição neste ano, a não ser a do próprio parente. Ele, que foi deputado federal pelo Democratas, partido de Rodrigo Maia, pode ser tranquilamente candidato ao governo do estado em 2022. O coronavírus estará ativo na lembrança da população até lá?

Deixe uma resposta