Opinião: Globo usa programação para dar indiretas a Bolsonaro

Foto: TV Globo

Não bastasse o jornalismo televisivo e virtual pra lá de contraditório, a Globo tem investido forte em uma programação contra o presidente Bolsonaro, que tem cortado privilégios e relações históricas da emissora com o governo.

No Amor e Sexo, Fernanda Lima chegou a ler editorial contra Jair. Nas novelas, agora, a gente assiste Fernanda Torres fazer sinais de armas de forma negativa. São inúmeros sinais sutis ou bem descarados de insatisfação.

A gente entende. Na guerra, quando acaba-se a mamata, o outro lado parte para o desespero.

Deixe uma resposta