“O que Dida fez foi um crime”, diz Sonnen sobre briga com Wand no TUF Brasil

d2944b10-c3f3-11e3-9e0b-91d5ef23db76_483235119
Getty Images

As constantes provocações e ameaças entre Chael Sonnen e Wanderlei Silva acabaram, infelizmente, transformadas em pancadaria fora do octógono. Em episódio do TUF Brasil 3 transmitido neste final de semana, a comentada briga entre os treinadores finalmente acabou revelada, com destaque negativo para a agressão covarde por parte do treinador André Dida, atingindo o americano com golpes na nuca diante de uma queda aplicada por Sonnen ao escapar de um soco de Wanderlei.

Ao analisar o período de gravações no Brasil, Chael comentou os bastidores de sua relação com o oponente e relembrou o momento da confusão ao definir como crime a atitude de Dida, segundo afirmações ao MMA Fighting.

“Acabou sendo dois contra um, o que foi a pior parte. A coisa toda foi lamentável. Isso nunca deveria ter acontecido. Isso é um dos negócios com reality shows. Se você tem um mau momento, você é pego. Todo mundo pode ter um mau momento.Você vai para o seu carro, liga o rádio e começa a gritar. No reality show, se você tiver um mau momento, será registrado. E então, o que aconteceu foi que o outro idiota entrou no meio, isso foi um crime. Foi totalmente ilegal”.

“Wanderlei é muito difícil. Eu posso dizer, trabalhar ao lado dele no The Ultimate Fighter foi realmente o máximo que eu poderei conhecer dele, e foi muito difícil no dia-a-dia. Ele realmente seguiu uma mentalidade de gangue. Quanto mais pessoas do seu lado, mais difícil ele ficava”.

Deixe uma resposta