O que achamos do desfecho da saga Jogos Vorazes

LOGO

E uma das sagas de maiores sucessos terminou este ano, estamos falando de Jogos Vorazes, que começou com um premissa e terminou com outra totalmente diferente, veja o que achamos do filme:

jogosvorazesaesperanca-bilheteria-750x380

Colocar crianças e adolescentes para se matarem em uma arena repleta de armadilhas foi o pontapé inicial da franquia que se ambientava num futuro utópico e cheio de elementos que remetiam ao passado, a até então desconhecida, Jennifer Lawrence deu vida a Katniss Everdeen. Repleto de ação o filme conquistou uma legião de fãs de que já se embrumavam da história pelos livros da saga, e assim se seguiu. O Segundo filme,”Em chamas”, é de longe o melhor dos 4 lançados, tem um ritmo envolvente e soube tocar no assunto “Político” de uma forma plausível, feito que não ocorre em “A Esperança – parte 1”, onde o ritmo foi desacelerado e tivemos um filme longo com 90% das cenas de diálogos e preparação para a grande derrubada da capital. E Finalmente chegamos a conclusão da saga, A Esperança – O Final chega mostrando que é tudo ou nada, o filme tem boas cenas de ação e tensão, destaque para a sequência de acontecimentos no esgoto, onde me arrependi de não ter tomado um calmante, o diretor Francis Lawrence se sairia bem num suspense, ou terror ( Vale lembrar que ele dirigiu “Eu sou a lenda” ). Uma questão que chamou bastante a atenção foram os diálogos voltados para a guerra, o filme veio em uma hora pertinente, estamos vivendo conflitos em algumas partes do mundo, ataques de terroristas, rebeldes, guerras e um banho de sangue de inocentes, tudo isso por causa da disputa pelo poder, e o filme consegue transmitir isso em uma linguagem clara, para falar diretamente com seu público alvo, adolescentes. Em um dos discursos do personagem Plutarc, houve as seguintes menções “Não aprendemos nada com a guerra”, “Temos a memória curta” “O Ser humano é autodestrutível” frases que causam um impacto mediante a situação atual, que mesmo por segundos, nos faz refletir até onde, e se é necessário seguir adiante com uma guerra. O Final foi folhetinesco, me senti vendo uma novela das seis, não que tenha sido ruim, foi exatamente o que fazem as novelas, aquele final clichê: “E Foram felizes para sempre”, mas Katniss deixa bem claro que ainda tem pesadelos com tudo o que passou, mas tem uma receita pra lhe dar com eles.

“Cinemix Especial”

Mande seu e-mail para Guilherme Alves : guilhermealves@bastidoresdainformacao.com.br