O jornalismo que se esvai

Redação do jornal O Lance / Foto: Divulgação
Redação do jornal O Lance / Foto: Divulgação

O mercado é regido pela publicidade.

Principalmente depois da existência da web, quando as notícias no papel deixaram de ser a grande fonte de informação do povo, o mercado passou a determinar que meios de informação se mantém na ativa.

A sobrevivência de jornais e revistas em papel vai depender do quanto elas revistas e jornais serão criativas para oferecer ao povo algo que não saiu ontem na web.

Hoje uma notícia que é publicada num site sobre tv atinge até 1 milhão de pessoas durante 1 dia, ou seja, um número bem superior que qualquer tiragem de jornal ou revista.

Um blog de notícias de tv que esteja consagrado atinge 550 mil acessos por dia, número que nenhum jornal vende em papel.

Esta realidade de mercado atinge diretamente a publicidade que passa a pagar por espaços na web um dinheiro menor que paga no mercado de papel.

É a famosa lei da oferta e da procura que determina volume de dinheiro no mercado.

Se de um lado a web tornou realidade a notícia imediata, ela passou a derrubar o interesse do povo pela notícia veiculada no papel de jornal ou revista e até de noticiários de tv.

Isto está agora mostrando os resultados tristes ao mercado que é a demissão em massa de jornalistas de jornais, revistas e TVs.

Com a diversidade da web com grande acesso e a preços baixos e baixíssimos em relação a um jornal de porte ou a uma revista consagrada, o mercado ao invés de se expandir em empregos está diminuindo a cada dia.

A web extinguiu empregos de representantes comerciais que deixaram de ter significado pra levar as amostras aos lojistas do Brasil, extinguiu diárias de hotéis que recebiam representantes comerciais todos os dias além de gerentes e diretores que faziam reuniões em todo Brasil e que hoje fazem estas reuniões através do Skype.

A web nos dias de hoje alimenta nossa neurose e extingue os empregos.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta