O erro em tirar Jô do ar

jo soares 2014

Jô Soares completa 28 anos de programa de entrevistas de sucesso grande.

Muitos vão dizer que Danilo Gentilli tirou Ibope de Jô.

Tirou ibope mas não foi do Jô que nós conhecemos.

A ida de Danilo Gentilli ao SBT coincide com uma fase difícil pela qual Jô estava passando, tanto emocional por causa de seu filho quanto física.

E neste momento foi nítida a queda de astral do programa e até uma estranha virada à esquerda do programa dele.

O público de Jô e Danilo nada tem a ver com esquerda e esta postura de Jô afetou sim o Ibope.

Mas antes ele já nem estava tão bem emocionalmente e fisicamente.

Não seria difícil Jô ter de novo seu Ibope antigo.

Bastaria o novo comando da TV Globo saber o que fazer.

Primeiro teria que se eliminar esta estranha virada pra esquerda de Jô.

Se esta virada foi puramente pela cabeça dele, então ele está bem mal.

Nem adiantaria nada.

Mas se esta virada tivesse razões extras da política, não seria difícil eliminar estas amarras de Jô ao petismo.

Mas precisaria que a TV Globo desejasse isto.

Usar Jô pra fazer média com Dilma foi a pior coisa que aconteceu e mostra um fim de carreira de entrevistador triste.

Então primeiro se elimina esta virada de Jô pra esquerda.

Depois se dobra a plateia ao invés de acabar com ela.

Custo de plateia é bem barato.

Não se elimina entrevistado e nem músico.

Quem fez isto queria acabar com qualquer possibilidade de sucesso do programa.

Se querem acabar com Jô, que se faça agora, no alto, com plateia e orquestra.

Mas infelizmente isto é o perfil da diretoria da TV Globo agora.