O começo da Revolução de 64

Os militares de 64 estavam conscientes que tinham que fazer alguma coisa.
Gente do porte de Ernesto Geisel, Orlando Geisel, Medici, Castelo Branco e Golbery do Couto e Silva, além de Costa e Silva que era criticado pela mídia da época que procurava mostrar o Marechal Costa e Silva como se fosse um ignorante, mas ele era inteligentíssimo e tinha um conhecimento muito grande do Brasil.
Castelo Branco era respeitado pela tropa e considerado pelos pares como uma pessoa de grande saber.
Amaury Kruel era um comandante do Sudeste que até tinha sido ministro da guerra de Jango e de grande conhecimento político que sempre se preocupou com a baderna dos comunistas.
Não aceitava estar ao lado do Jango comunista.
Mesmo assim com tanta gente de primeira linha e experiente, foi um general mais rude, Mourão Filho que decidiu colocar a tropa lá de Juiz de Fora na rua e começar a revolução.
O Exército naquele tempo já vinha sendo sucateado por Jânio Quadros que gostava de Fidel Castro e Guevara e depois por Jango, seu vice que tomou posse.
Então Mourão filho pegou recurso com o governador de Minas que era o banqueiro Magalhães Pinto pra poder colocar combustível nos tanques de guerra e caminhões e dar comida pra tropa.
Ao saber disto, o próprio governador de São Paulo que era Adhemar de Barros também deu condições ao comandante do Sudeste Amaury Kruel, pra que ele também pudesse por as tropas na rua.
Foi neste momento que João Goulart fugiu de Brasília e foi se encontrar com o comandante militar do Sul em Porto Alegre ao lado de Pedro Simon.
E o comandante militar do Sul disse que até poderia colocar a tropa a favor dele mas que seriam poucos soldados porque a maioria não aceitava a linha comunista de Jango.
Neste momento Jango decidiu fugir até a fronteira do Uruguai, tendo sido escoltado pelo comandante militar do Sul, que prefiro não dizer o nome pra preserva sua memória.
Neste momento já estavam em Brasília Castelo Branco, Costa e Silva, Médici e Geisel.
E decidiam que o primeiro presidente militar seria Castelo Branco a partir dali.