O banqueiro que defende Dilma

roberto setubal

Inacreditável a declaração do presidente do Itau, Roberto Setubal, a favor de Dilma.
Setubal diz que Dilma tem que continuar presidente.

Se um banqueiro gosta de um presidente, tome cuidado com o presidente.

Os desejos do banqueiro são diametralmente opostos aos do desenvolvimento econômico.

Setubal teve a inocência de dizer que Dilma permitiu uma investigação total.

Ora, nobre Roberto Setubal, se Vossa Senhoria conversasse com seus advogados que conheçam lei, saberia que quem quer que seja o presidente, não cabe ao presidente investigar ou sequer permitir a investigação.

A investigação qualquer que seja é atribuição da polícia nos seus níveis estaduais ou federais.

Faz parte da investigação apenas a polícia que entrega a instrução ao Ministério Público que então aceita ou não encaminhar à Justiça que aceita ou não a denúncia.

Presidente da República não faz parte da investigação ou impedimento dela.

Dilma não permitiu nada porque não é trabalho ou direito dela permitir ou não algo na área da polícia ou Justiça.

E caso Vossa Senhoria não saiba, pedalada fiscal usando dinheiro de Banco Oficial é denunciável em crime.

Depois que um banqueiro diz que quer que Dilma continue presidente e que ela permitiu investigação, o restante da reportagem não tem valor algum.

Conheci Roberto Setubal em 1966 quando estudamos no mesmo Colégio Santa Cruz.

Parecia que ele era mais inteligente do que agora.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta