O atrito entre STF e Procuradoria

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Não está nada boa a relação entre o STF e a Procuradoria Geral da República por conta de uma atitude do Procurador Janot que resolveu jogar dentro do STF um parecer para que o STF defina regras de criminalização da homofobia, projeto que está parado no Congresso.

Parece que o Procurador se esqueceu que quem legisla é o Congresso e não o STF.

Isto deixou zangadíssimo o ministro Marco Aurélio Mello que se pronunciou publicamente contra o procurador usando palavras veementes e críticas.

Esta criminalização não deve passar no Congresso.

Caso passasse seria uma porta aberta pra que se considerasse criminoso qualquer um que fizesse crítica a alguém que fosse homossexual mesmo que a crítica nada tivesse a ver com opção sexual.

As pessoas confundem, às vezes de propósito pra aparecer na mídia, a discriminação com a opinião pessoal.

E a opinião pessoal é livre pra todo mundo e todos tem o direito de acharem ou terem posturas pessoais de acordo com seu foro íntimo.

E a violência urbana deve ser tratada com toda rigidez pela segurança pública quer seja quando feita contra homossexuais quanto seja contra idosos, jovens, negros ou todo tipo de pessoas.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta