“Não quero ficar fora”, Na segunda chance, Ramires lembra lição de 2010

ramires_coletiva_gasparnobregavipcomm
(Foto: Gaspar Nóbrega/VIPCOMM)

Na antevéspera de sua segunda Copa do Mundo, Ramires volta no tempo. O ano é 2010, e a lembrança, amarga. Nas oitavas de final, contra o Chile, recebeu um cartão amarelo por uma falta no meio do campo. Era o segundo na competição e o deixaria fora das quartas, contra a Holanda. Derrotada por 2 a 1, a seleção brasileira voltou para casa. Ramires viu aquela eliminação fora do campo e sofreu por não poder jogar.

– Na Copa de 2010, o ambiente era ótimo. Pelo menos para mim. Sendo o mais novo, primeira Copa, jogadores experientes, tudo era maravilhoso. Não tenho do que me queixar. Nesse jogo, senti bastante o fato de ter ficado fora, você vai para a competição, quer estar à disposição do treinador. Acabei levando o segundo amarelo, senti bastante pelo fato de o Brasil estar jogando muito bem no primeiro tempo e eu achei sinceramente, de coração, que sairíamos com uma ótima vitória, pelo que o time havia jogado. Futebol é isso, dá voltas. Para essa Copa, tiro de lição que aquela falta no meio-campo me tirou do jogo. Para essa, não farei. Não quero ficar fora de nenhum jogo – disse, em entrevista coletiva na Granja Comary nesta terça-feira.

Depois daquela Copa, Ramires deixou o Benfica, de Portugal, e partiu para o Chelsea, da Inglaterra. Hoje, é titular e destaque da equipe de José Mourinho. Com Felipão, ainda é reserva, mas está forte na briga por um lugar entre os titulares. Na última Liga dos Campeões, foi um dos líderes em roubadas de bola. A versatilidade também é um ponto forte já destacado por Scolari.

– Na função que tenho de desempenhar no clube, foi importante ter bons números na Liga dos Campeões. Para mim, como volante, fico muito orgulhoso de ter esse desempenho, ser o segundo maior roubador de bolas. Isso foi o trabalho no Chelsea, na Seleção é um outro trabalho, vou procurar fazer o melhor para que possa repetir os bons números aqui.

A Seleção inicia a caminhada na Copa do Mundo nesta quinta-feira, na Arena Corinthians, contra a Croácia, às 17h (horário de Brasília).

Deixe uma resposta