Não culpemos a Globo pelo que ela não fez

J Hawilla / Foto:Fernando Pilatos/Gazeta Press

J Hawilla / Foto:Fernando Pilatos/Gazeta Press

As mutretas de acertos de grana entre a empresa de Hawilla que tinha direitos de venda de campeonatos e a CBF nada tem que possa culpar a TV Globo.
A TV Globo pagou o que foi pedido a quem de direito tinha a receber pelos direitos de imagem dos campeonatos.
Se a empresa de J. Hawilla deu grana pra alguém da CBF, é um problema entre a CBF e a empresa do Hawilla.
Se em algum momento a TV Globo fez algo recriminável, que se mostre o fato.
A conta é invertida.
Por que a CBF precisava de intermediário pra vender direitos de campeonato.
A resposta seria que a empresa de J. Hawilla foi terceirizadora de um departamento que nem existe na CBF.
Então dá-se a ideia que toda empresa terceirizada seria repassadora de grana não contabilizada.
Aí está o erro.
O dinheiro da empresa terceirizada saia da empresa de Hawilla e ia pra alguém de maneira não contabilizada.
Não precisava isto.
Bastaria que quem recebeu, quem quer que fosse, passasse recibo de uma empresa.
E tudo estaria legalizado.
Os erros cometidos por quem os cometeu foram por desprezo às leis fiscais.
Nada impedia alguém de pagar e outro de receber.
Em nenhum momento se movimentou dinheiro público.
Em nenhum momento se movimentou dinheiro originário de crime.
Então o dinheiro tinha origem.
Mas não foi recebido de maneira correta e pagando os impostos devidos.
Legalmente foi isto que aconteceu e por isto que devem pagar.
Para que seja comprovada a denúncia de corrupção de oura pessoa, é necessário que uma parte prejudicada acione a Justiça.
Vamos supor que a TV Record acione a Justiça por se achar prejudicada por não ter conquistado determinado contrato.
Mesmo assim não é fácil provar porque pra isto deveria demonstrar que estava disposta a pagar igual a TV Globo mas a TV Globo foi escolhida por motivos de corrupção.
Isto não pode ser provado pois a TV Record não ganhou nem empatou disputa de direitos com a TV Globo.
A questão de ética não pode ser colocada no assunto pois um processo tem que se ater aos fatos e não ao comportamento que em nenhum momento fez algo contra a lei a não ser receber dinheiro sem pagar imposto sobre nota.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br