Muito calor e muito frio no feriadão de 7 de setembro

Uma forte massa de ar seco predomina sobre o Brasil nos primeiros dias de setembro e vai dificultar a entrada do frio e do ar úmido pelo interior do país. Sem o ar polar e com o sol forte, quase todo o país vai ficar muito quente no feriadão de 7 de setembro. Mas gaúchos e catarinenses vão ficar com o frio

A massa de frio de origem polar desta frente fria não vai conseguir se espalhar pelo Brasil, mas atua com força sobre o Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Assim, teremos um contraste de temperatura durante o fim de semana prolongado de 7 de setembro.

Neve e geada

A possibilidade de nevar no Sul do Brasil durante o feriadão de 7 de setembro ainda não pode ser completamente descartada, mas a chance é muito baixa, por enquanto.

O frio mais intenso será na fronteira do Rio Grande do sul com o Uruguai e é nesta área que pode ter geada.

Para o sábado, 5 de setembro, a previsão é de um dia com sol forte e calor em quase todo o Brasil. A temperatura em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins e sul do Pará pode chegar nos 40°C.

E cuide de sua saúde! Atenção com a secura do ar: Os níveis de umidade vão ficar entre 10% e 30% no interior do Nordeste, do Sudeste, no Centro-Oeste, no Tocantins até em parte do Paraná.

Uma frente fria deixa o sábado chuvoso no oeste e sul de Santa Catarina e no norte e nordeste do Rio Grande do Sul. Faz frio nestes estados. Entre Foz do Iguaçu, o Vale do Itajaí e Curitiba, faz sol e chove a partir à tarde ou à noite.

O litoral paulista vai ficar com muitas nuvens, mas vai ter um pouco de sol também

Sábado com muitas nuvens e chuva a qualquer hora desde o sul da Bahia até Recife

Pancadas de chuva com raios à tarde e a noite ocorrem entre o litoral do Maranhão, Roraima e Acre.

Para o domingo, 6 de setembro, a previsão é quase a mesma do sábado. Calorão, sol forte e ar muito seco em quase todo o Brasil.

Algumas pancadas de chuva com raios ocorrem entre o Acre, o Amapá e o litoral do Maranhão.

Chuva fraca a moderada no leste do Nordeste, mas desta vez, desde Natal até o sul da Bahia.

A novidade no domingo é que a frente fria que estava no sul avança no mar e chega ao litoral do Rio de Janeiro. E aí, o domingo vai ser nublado, com chuva e temperatura amena em toda a região entre a cidade do Rio de Janeiro, são Paulo e Curitiba. Mas a chuva é fraca a moderada.

O tempo fica chuvoso em Santa Catarina e na serra gaúcha.

Catarinenses e gaúchos vão sentir frio e pode gear ao amanhecer na fronteira com o Uruguai

E na segunda-feira, feriado pelo 7 de setembro, a frente fria avança um pouco mais e provoca chuva durante o dia em Vitória e no sul do espírito santo. Mas a instabilidade desta frente fria fica espalhada sobre todo o estado do Rio de janeiro, na região de Juiz de Fora, em Minas, no leste e sul de São Paulo, na região de Curitiba e sobre Santa catarina. Volta a chover a partir da tarde em Porto Alegre e no centro-oeste do Rio Grande do Sul.

Mas do interior do Paraná até o interior o Nordeste e o sul da região Norte, o feriado será com sol e calor.

Algumas pancadas de chuva voltam a ocorrer entre o Acre e o litoral do Maranhão e chove fraco no litoral leste do Nordeste.

Sobre a Climatempo

Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para os principais segmentos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, passou a investir ainda mais em tecnologia e inovação com a instalação do LABS Climatempo no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP). O LABS atua na pesquisa e no desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Principal empresa de consultoria meteorológica do país, em 2019 a Climatempo uniu forças com a norueguesa StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão.

A fusão estratégica dá à Climatempo acesso a novos produtos e sistemas que irão fortalecer ainda mais suas competências e alcance, incluindo soluções focadas nos setores de serviços de energia renovável. O Grupo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.

Deixe uma resposta