Morre em São Paulo Bellini, capitão da Seleção Brasileira na Copa de 58

bellini_taca_julesrimet_1958_ae_95
(Foto: Agência Estado)

O Brasil perde mais um campeão do mundo. Capitão da seleção brasileira na conquista de sua primeira Copa, em 1958, Bellini morreu nesta quinta-feira, aos 83 anos, em São Paulo. Há cerca de dez anos, ele sofria de Mal de Alzheimer e vivia entre idas e vindas ao hospital. Internado nesta semana, ele não resistiu. O ex-zagueiro, que nasceu em 7 de junho de 1930, será velado nesta sexta-feira no salão nobre do estádio do São Paulo, no Morumbi. À noite, o corpo será levado para Itapira, sua cidade natal no interior de São Paulo, onde será enterrado, no sábado.

– Na Copa de 58, ele foi um dos jogadores que me deu muitas orientações, porque era um dos mais experientes. Eu tinha 17 anos, era muito jovem e tudo para mim era novidade. É uma perda muito grande para o futebol brasileiro – disse Pelé após receber a noticia.

Bellini começou sua carreira na Itapirense time do interior de São Paulo em 1946, três anos depois ele se transferiu para a Sanjoaense onde ficou até 1951, onde acertou sua ida para o Vasco Da Gama.

No Gigante da Colina, Bellini ficou por 11 anos e conquistou três títulos estaduais (1952, 1956 e 1958). A passagem do ex-jogador pelo Vasco foi tão marcante que até hoje muitos torcedores e especialistas colocam seu nome entre os maiores jogadores de todos os tempos do clube. Após mais de uma década no Rio de Janeiro, ele se transferiu para o São Paulo.

Bellini, no entanto, não pegou uma época das mais gloriosas no Tricolor paulista. Com o estádio do Morumbi em fase de construção, não havia muito investimento no futebol. Resultado: o campeão do mundo não conquistou nenhum título pelo clube. Seu destino, então, foi o futebol paranaense. Pelo Atlético-PR, ele encerrou a carreira em 1969. Também sem conquistas.

Deixe uma resposta